Banco Gerador foi de Orbitall nos cartões. Foto: divulgação.

A Orbitall, empresa adquirida pela Stefanini em 2012, migrou para a sua base todos os clientes de cartão do Banco Gerador, instituição que atua principalmente nas regiões Norte e Nordeste do país.

A migração desta base é a primeira fase do contrato assinado pela Orbitall com o banco, que também contempla a cadeia de processamento de cartões, tais como geração de conta, emissão de cartões e senhas, autorização e processamento de transações, emissão de faturas, recebimento, atendimento a clientes e prevenção à fraude.

Para o Gerador, a mudança chega para impulsionar a empresa em seu plano de crescimento para os próximos cinco anos, que é de é triplicar a carteira atual de clientes.

"A partir de agora passaremos a atuar em uma plataforma mais robusta, que dará toda a segurança para nosso crescimento”, afirma.

Alinhada à estratégia de crescimento do Banco Gerador, a Orbitall aposta em seu modelo de governança, aliado à estabilidade de sua operação, para ajudar o banco a atingir seus objetivos de negócios.

De acordo com Jacó Silva, diretor de Relacionamento e Novos Negócios da Orbitall, esse diferencial propiciará à instituição um nível de atendimento aprimorado, alavancando e consolidando seus produtos junto aos clientes.

“O mercado de cartões está crescendo bastante e gerando muitas oportunidades. A região Nordeste se beneficia desse crescimento, especialmente pelo aumento do poder aquisitivo da população, o que vem ajudando a incrementar o business nessa região”, garante Silva.

Fundado em 2009, o Banco Gerador atende as regiões Norte e Nordeste, com foco em Pernambuco, onde a economia cresce com taxas anuais na faixa dos 5%, índice semelhante ao da China, por exemplo.

O banco adotou um modelo de distribuição de seus produtos oferecendo inicialmente acesso bancário para pessoas das classes emergentes, através da Rede Banorte Matriz, parceira da instituição desde 2011.

“Nosso modelo de distribuição através da Rede Banorte Matriz possibilita atingirmos o segmento de mercado que mais cresce hoje no Brasil, a nova classe média, que usa serviços financeiros como pagamento de contas e empréstimos consignados. A idéia é que este cliente passe a ter também o nosso cartão de crédito", afirma Leonardo Graner, Superintendente de Tecnologia do Banco Gerador.