Novas aplicações de comunicação UC&C tem relação com BYOD.

A concepção dos novos empregos colaborativos e multitarefas, que requerem uma resposta rápida e segura, está impulsionando a adoção de soluções de colaboração e comunicações unficadas (UC&C) em toda a América Latina. Uma análise da Frost & Sullivan revela que o mercado ganhou receitas de US$ 890,39 milhões em 2013 e estima que este valor atingirá os US$ 1409,67 milhões em 2020. 

O Latin America Unified Communications and Collaboration Solutions Market cobre telefonia corporativa, assim como os segmentos de rápido crescimento de comunicações unificadas e vídeo conferência. 

Segundo o relatório, algumas empresas na região estão oferecendo soluções UC&C puramente para dar suporte aos seus funcionários, que são considerados recursos valiosos. Outras companhias, por outro lado, estão focando mais na eficiência potencial do trabalhador e nos ganhos de produtividade da empresa e utilizando aplicações inovadoras e incentivos para colaboração interna para aumentar a qualidade dos produtos e serviços.   

“A internet e a proliferação de dispositivos móveis, que oferecem opções de imagem, voz e compartilhamento em constante evolução, estão mudando a forma pela qual as empresas se comunicam,” disse a analista da indústria de tecnologias da informação e comunicação Valeria Goldsworthy. 

Segundo ela, alavancando a tendência de Traga o Seu Próprio Dispositivo (BYOD, na sigla em inglês), os participantes do mercado disponibilizaram as novas aplicações de comunicação UC&C na maioria dos dispositivos móveis.

Porém, a infraestrutura subdesenvolvida de protocolo de Internet (IP) e a falta de redes 3G e 4G na América Latina deverá impactar negativamente o mercado para aplicações de UC&C. 

A imposição de impostos e taxas sobre a tecnologia importada em alguns países na região também se mostrarão como um desafio para os fornecedores de UC&C. 

Adicionalmente, a disponibilidade de soluções gratuitas como o Skype está restringindo o uso de soluções UC&C, principalmente dentre as pequenas e médias empresas (PMEs). 

Diante destes desafios, o estudo afirma que os fornecedores estão ampliando a sua cobertura, começando a desenhar soluções para atender às necessidades específicas de diversos segmentos de mercado, e difundindo a idéia da nuvem como uma nova plataforma desprovida de hardware que reduz os custos de instalação e implementação.

Além destas medidas, os fornecedores também devem procurar oferecer soluções de UC&C seguras e de alta qualidade a preços competitivos, para acelerar a adoção no segmento de PME. 

“As soluções de UC&C com baixos custos de implementação e manutenção já alcançaram o mercado. Uma vez que os participantes do mercado fortalecerem o seu eco-sistema de parcerias, eles estarão bem colocados para competir com seus homólogos que oferecem soluções colaborativas gratuitas”, observou Goldsworthy.