O HCFMRP-USP fechou um acordo de R$ 35 milhões com a T-Systems. Foto: Gov. São Paulo.

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP-USP) acaba de fechar um acordo de R$ 35 milhões com a T-Systems para implementação do SAP S4/HANA e modernização de 47 aplicativos e sistemas hospitalares utilizados pela instituição.  

O contrato tem validade de cinco anos e nasceu da necessidade de aprimoramento do sistema de informações da instituição.

"Durante mais de 20 anos investimos em um sistema próprio, mas não estávamos conseguindo acompanhar os avanços e modernizá-lo", explica Benedito Carlos Maciel, superintendente do HCFMRP.

O acordo foi fechado com base na lei de inovação. Depois de um período de pesquisa do mercado, o HCFMRP decidiu buscar um parceiro que desenvolvesse algo específico para a complexidade de suas operações. 

"Temos a perspectiva de que esta solução, que será concebida com a união de nossas experiências, venha a ser disponibilizada para o mercado no futuro", prevê o superintendente.

Atualmente o hospital é referência da 4ª regional de saúde de São Paulo, que atende 90 cidades da região de Ribeirão Preto. O complexo conta hoje com 7,3 mil funcionários e realiza cerca de 4,8 mil atendimentos diariamente.

O projeto terá duas frentes. A primeira prevê a implementação do SAP 4/HANA para o back-office administrativo e financeiro do hospital. O outro pilar é a reconstrução das 47 aplicações hospitalares sobre uma nova plataforma de sistemas com cloud computing, IoT, big data, blockchain, inteligência artificial, machine learning, entre outras.

"Estamos falando de novas formas de interação entre usuário e sistema, como reconhecimento de gestos em salas de cirurgia, reconhecimento de voz, uso de aparelhos móveis para agendamento de consultas e checagem de exames, realidade aumentada para apoiar a análise de exames de imagens, internet das coisas integrando equipamentos e dispositivos médicos e blockchain para garantir a rastreabilidade e segurança de todas as transações", resume Silva.

A T-Systems também vai habilitar mecanismos avançados de processamento e análise de dados que contribuirão para o aprimoramento de pesquisas científicas, uma vez que a instituição forma anualmente cerca de 4,5 mil profissionais de saúde entre alunos de graduação, pós-graduação, residência médica e aprimoramento.

O projeto tem duração prevista de cinco anos, sendo o primeiro dedicado à implementação do sistema SAP e os demais para a modernização dos sistemas médicos. 

Para isso, estão envolvidos no projeto mais de 120 profissionais, sendo 39 da T-Systems e mais de 80 do hospital.

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo é um hospital público universitário. A instituição conta com 873 leitos, abriga em torno de 300 especialidades ou subespecialidades médicas, clínicas e cirúrgicas e atividades multiprofissionais em saúde.

Atualmente, a T-Systems tem cerca de 4 mil especialistas SAP e opera a maior nuvem privada para serviços SAP, atendendo a cerca de 4 milhões de usuários. 

Com presença em mais de 20 países, a T-Systems tem 43,7 mil funcionários e vendas externas de € 7,9 bilhões (2016).

A T-Systems está presente no Brasil desde 2001. No país, conta com 13 escritórios e dois data centers Twin-Core ambos com certificação Tier III.