Os serviços da Level 3 Communications receberam o certificado PCI DSS. Foto: Divulgação.

Os serviços de colocation da Level 3 Communications nos data centers em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro receberam o certificado de conformidade com partes aplicáveis do Padrão de Segurança de Dados para a Indústria de Cartões de Pagamento (PCI DSS, na sigla em inglês). 

O PCI DSS foi estabelecido pelas empresas Visa, MasterCard, American Express, JCB e Discover Card para organizações que alojem, processem e transmitam dados de cartões de crédito.

O processo de certificação leva em consideração o feedback de mais de 700 organizações participantes do Conselho PCI, assim como de relatórios sobre descobertas de violação de dados.

A nova versão 3.2 do PCI DSS, recebida pela Level 3, é uma atualização para os padrões que faz parte de um processo comum para garantir que o PCI DDS enfrente os desafios e ameaças atuais.

"Nossos clientes precisam garantir que seus dados e serviços de TI estejam alojados em um provedor que esteja completamente focado na segurança de suas informações. Para a Level 3, foi fundamental receber o certificado de conformidade com os requisitos aplicáveis deste importante padrão internacional para demonstrar nosso compromisso com a segurança e proteção de nossos clientes", afirma André Magno, diretor de data center e segurança da Level 3 Brasil.

A Level 3 opera três data centers no Brasil e mais de 360 no mundo. Os data centers são gerenciados por uma equipe local de técnicos e tem conectividade direta com seus mais de 320 mil km de rede de fibra.

Em fevereiro de 2016, a Level 3 inaugurou seu primeiro scrubbing center da América Latina em São Paulo, para fornecer mitigação de ataque eficiente, ajudando clientes na região a se recuperarem de atividades maliciosas com o mínimo de tempo fora do ar.

Em novembro de 2015, a Level 3 ativou uma subestação de energia com capacidade de 20MW para alimentar seu data center em Cotia. Esta capacidade é suficiente para suportar um crescimento de até quatro vezes na demanda de energia atual.