e-Sports na programação da ESPN. Foto: divulgação.

A ESPN anunciou uma mudança editorial para dedicar parte de sua programação a videogames e os e-sports - modalidade profissional de competição em jogos eletrônicos.

A partir de quarta-feira, 30 de setembro, a empresa inicia um projeto no Brasil, que envolve a cobertura de games em três frentes: site, redes sociais e programação.

O projeto inclui novos programas semanais que serão exibidos de forma aberta no WatchESPN, plataforma de vídeos ao vivo, exclusivos e on-demand do canal a cabo.

Todas as quarta-feiras, o programa Matchmaking, comandado por Felipe Felix e Luiz Hygino terá notícias, análises de confrontos de torneios e comentários sobre games que simulam esportes. Às quintas, o Multiplayer terá como foco os jogos que simulam esportes, como FIFA, NBA2K, Madden, PGA Tour e outros.

Para completar esta mudança, a ESPN deverá lançar um canal totalmente dedicado aos games no seu portal web, cobrindo games de simulação esportiva e jogos de competições como League of Legends, DOTA2, Counter-Strike entre outros.

Segundo o canal internacional, dedicar espaço aos e-sports foi um caminho inevitável, devido ao crescimento da modalidade. Segundo a consultoria Superdata, em 2015 o setor de e-sports deve movimentar globalmente US$ 612 milhões, com uma audiência de 134 milhões de pessoas.

Somente nos EUA, espera-se que sejam movimentados US$ 143 milhões, sendo US$ 111 milhões em publicidade.

“A ESPN sempre teve uma postura pioneira em apresentar novas modalidades ao fã do esporte. Agora, inovamos ao criar uma plataforma que irá cobrir os e-sports de forma contínua numa grande empresa de conteúdo”, afirma German Hartenstein, diretor geral da ESPN no Brasil.

Para Alexandre Biancamano, diretor de mídias digitais e novos negócios, o investimento no setor de e-sports atrairá um público com potencial de trazer novos esportes à emissora, que acompanhará os que eles já gostam.

"Também será uma grande chance para nós nos relacionarmos com novas empresas anunciantes”, finaliza Biancamano.