TIM agrega o BES12 ao portfólio B2B da operadora. Foto: divulgação.

A TIM Brasil, de olho no mercado business to business (B2B), firmou um acordo com a Blackberry para ser a primeira operadora do país a oferecer o BES12, última versão da plataforma de segurança e gestão de mobilidade da companhia canadense.

Com a oferta, os clientes corporativos da TIM terão acesso ao gerenciamento de mobilidade empresarial (EMM), multiplataforma da BlackBerry, que permite acessar e administrar remotamente os dispositivos de seus funcionários via SIMCard da TIM.

A TIM vai disponibilizar para contratação como serviço de ESBL as licenças Gold, em que é possível separar dados pessoais de dados profissionais, e Silver, com as informações unificadas.

O BES12 oferece um centro único de controle e de comando para o gerenciamento dos dispositivos, aplicativos, atividades e dados das empresas, a fim de evitar a paralisação de serviços e a perda de dados.

A plataforma é compatível com os sistemas operacionais BlackBerry, BlackBerry 10, iOS, Android e Windows Phone, bem como smartphones e tablets Samsung Knox e Android for Work.

Para a operadora, o novo serviço chega para ampliar o portfólio da empresa para o segmento corporativo, mercado onde a empresa enfrenta a concorrência de suas rivais no mercado para consumidor, como Vivo e Oi.

De acordo com Rafael Marquez, diretor de Marketing da TIM Soluções Corporativas, a empresa está atenta às oportunidades de novos negócios no corporativo e, para isso, investe em experiência de cliente, conectividade, comunicação, gestão e produtividade em mobilidade empresarial.

"Dentro dessa estratégia, vemos a parceria com a BlackBerry como mais uma forma de ampliar nosso portifólio de soluções ao cliente, que terá a conveniência de um único faturamento mensal para todos os serviços que está adquirindo conosco”, explica Marquez.

Para a Blackberry, a parceria com a TIM é mais uma manobra para aumentar o share da companhia no segmento corporativo, uma batalha de recuperação no mercado que a Blackberry enfrenta globalmente.

Segundo resultados da empresa no primeiro trimestre de 2016, terminado em julho, o BES12 está em curva ascendente nos negócios dos canadenses. No relatório, a divisão de software da empresa, que abrange o BES12, cresceu 21% em relação ao mesmo período no ano anterior.