BI da Sadig organiza até carrinho de compras. Foto: flickr.com/photos/kozumel

O Grupo Asun, com 19 supermercados espalhados por Porto Alegre, Região Metropolitana e Litoral do Rio Grande do Sul, empregando cerca de 1,5 mil colaboradores, implantou o ERP e BI da gaúcha Sadig.

A solução otimizou a gestão do grupo que não divulga receita, mas conforme dados do Ranking Agas 2011, realizado pela Associação Gaúcha de Supermercados, fatura acima dos R$ 240 milhões anuais e foi o que mais cresceu em seu setor em 2011, com alta de 40,6% sobre 2010.

De acordo com Valdecir Pressi, Administrativo-Financeiro do Asun, o sistema trouxe integração e reduziu erros e retrabalhos.

“Trabalhamos com três sistemas na empresa, e hoje consolidamos todas as informações no BI, um único local onde podemos fazer consulta rápida, escolhendo período, forma de análise, sem depender de planilhas com dados, muitas vezes incorretos devido a fórmulas imprecisas”, explica o gestor.

Ele ressalta, ainda, que problemas que antes ocorriam, como erros de digitação ou falta de informações por esquecimento do colaborador que as inseria no sistema, não existem mais.

“O papel aceita tudo, o sistema dá a informação real, seja ela boa ou ruim”, analisa Pressi. Para o executivo, a integração entre as soluções Sadig foram fator decisivo na contratação.

“Usar o BI só como suporte ao ERP é o pior dos erros. O BI tem de ser  aliado de decisões estratégicas, fornecendo informações rápidas, precisas e com consistência. Se só servir de suporte ao ERP, além de subutilizar a ferramenta, estarei cobrindo falhas de uma sistemática ineficiente”, destaca ele.

O Asun também usa as soluções Sadig Performance, Sadig painéis e Sadig ETL, que são acessados via web por 15 gestores e supervisores da rede varejista.

O grupo varejista incrementa uma carteira que já soma cerca de 600 organizações atendidas pela Sadig, incluindo nomes como Goldsztein-Cyrela, Royal Canin, Unimed, Beira-Rio e Dakota.

Com sede em Montenegro e unidades em Porto Alegre, Londrina e São Bernardo do Campo, a empresa investiu recentemente no mercado internacional, com abertura de uma operação em Hyderabad, na Índia.

Segundo Maurício Voltolin, diretor de Mercado da Sadig, a meta é que já no primeiro ano de operação da filial (2013), a Sadig obtenha um crescimento de duas vezes no faturamento atual, chegando perto dos R$ 10 milhões.