Luciana Moura Nabarrete.

Luciana Moura Nabarrete, atual gerente de Tecnologia da Informação e Digitalização (TID) da Engie Brasil Energia, acaba de ser promovida ao cargo de diretora administrativa da empresa.

Sob sua direção estarão as áreas de gestão de pessoas, meio ambiente e responsabilidade social, comunicação, patrimônio e suprimentos, e a TID, que migrará para essa diretoria.

Nabarrete é a primeira mulher a ocupar no Brasil um cargo de diretoria na Engie, uma multinacional francesa de energia com operação no país há 20 anos.

A executiva na empresa desde 2005, quando ingressou como coordenadora de infraestrutura de tecnologia. Já em 2018, tornou-se gerente de TID.

“Luciana vem sendo desenvolvida para assumir posição chave na companhia, a adaptação às novas funções será natural e bem recebida pelos nossos colaboradores e pelo mercado”, afirma Eduardo Sattamini, diretor-presidente da Engie Brasil.

A Engie Brasil teve uma receita de R$ 9,8 bilhões em 2019, um crescimento de 11,5% frente ao resultado do ano anterior.

A empresa é a a maior produtora privada de energia elétrica do Brasil, com capacidade instalada própria de 10.211MW em 61 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. 

Com a aquisição da TAG, a Engie é agora também detentora da mais extensa malha de transporte de gás natural do país, com 4.500 km, que atravessam 10 estados e 191 municípios.

A Engie tem sede em Florianópolis, onde mantém também um centro global de pesquisas e inovação.