Marcelo Pacheco

Marcelo Pacheco, ex-diretor de negócios do Facebook, acaba de assumir o cargo de vice-presidente de Mercado do grupo de comunicação gaúcho RBS.

O executivo chegou em meio a um reposicionamento de diretores que incluiu também a criação da área de Produto e Operação, assumida pela então vice-presidente de Jornais e Mídias Digitais, Andiara Petterle. 

Andiara também tem um background de tecnologia, tendo vindo em 2014 do cargo de CEO da Predicta, empresa de marketing digital que está no portfólio da e.Bricks, fundo de investimentos digitais da RBS.

Além da experiência no Facebook, onde estava desde abril de 2015 e acumulava a responsabilidade por vendas para as áreas de automotivo, telecom, finanças, governo, educação e outras, Pacheco participou dos primórdios da internet brasileira no final dos anos 90, quando foi gerente de Internet no Unibanco.

No meio tempo, teve passagens pelas áreas comerciais de empresas de mídia mais tradicionais como Grupo Abril e da ESPN Brasil.

“Numa indústria desafiada como a nossa, estamos fazendo um movimento de inovação e reposicionamento olhando para o futuro para garantir o lugar da RBS num novo mercado integrado on e offline”, afirmou o presidente da RBS, Eduardo Melzer, em conferência com funcionários.

De fato, empresas de comunicação como a RBS estão testando modelos de negócios e estratégias comerciais focadas no meio digital em um tempo de grandes mudanças de hábitos no público brasileiro e com a complicação adicional da crise econômica.

Isso tem se refletido na busca de executivos com um background digital para conduzir novas iniciativas dentro empresa. Andiara tem galgado posições no grupo, outros profissionais nem tanto.. 

Um exemplo foi Deli Matsuo, ex-diretor de RH do Google para a América Latina, contratado em 2011 pelo grupo. 

Matsuo implementou métodos de avaliação baseados nos conceitos meritocráticos do Vale do Silício e conduziu cortes, o que acabou desgastando sua posição. Ele saiu em abril de 2015.

Outro é a cineasta Flavia Moraes, trazida em 2012 para liderar um centro de inovação dentro da RBS.

Flávia criou um estudo, o The Communication (R)evolution, sobre o qual a RBS fez muito estardalhaço e liderou iniciativas para aproximar a empresa de YouTubers.

O seu projeto mais chamativo foi a transformação da TVCom, um canal da RBS focado em Porto Alegre, em um novo canal chamado Octo. 

Flávia saiu da empresa em julho de 2016 e o Octo, que tinha um conceito "de canal multiplataforma", saiu do ar três meses depois, sem concluir um ano no ar.

Em 2015 a RBS também decidiu fechar uma operação de pesquisa e desenvolvimento instalada em 2011 no Tecnopuc, parque tecnológico da PUC-RS em Porto Alegre, e no começo de 2016 vendeu o seu negócio de classificados digitais Hagah para a Reweb.