A Vodafone revela movimentar mais de US$ 1,2 bilhão com as operações. Foto: flickr.com/photos/imtfi

Se você achava que o serviço de SMS estava para morrer, se engana. Pelo menos se depender da Vodafone, que há mais de sete anos oferece a cidadãos do Quênia a possibilidade de fazer transferências bancárias através de SMS e hoje, 31, anunciou que irá levar esse serviço para a Europa.

O sistema permite realizar transações bancárias simples, como retirar, depositar e transferir valores entre contas através de mensagens de texto, sem necessitar se quer de um smartphone.

Com um código emitido pelo serviço, qualquer cidadão que aderiu a solução da Vodafone pode converter m-pesa em xeling, moeda quêniana. O sistema tem feito grande sucesso em países emergentes como a África do Sul, Índia e Afeganistão. Recentemente, chegou no Egito, Lesoto e Moçambique.

O anúncio de que a empresa expandiria suas ofertas para a Europa pela primeira vez foi feito hoje. Sua atuação inicial se dará na Romênia, um dos membros menos desenvolvidos da União Europeia.

O serviço funciona como um sistema pré-pago. O cliente vai até uma loja de varejo (denominado agente) e troca dinheiro por créditos eletrônicos. Essas lojas recebem uma taxa paga pela Safaricom a cada conversão de valores realizada.

O dinheiro torna-se então “e-float” (crédito da Safaricom) até estar pronto para ser usado em transferências, compra de créditos de celular ou faturas de contas, com valor máximo de US$800. A conta de dinheiro eletrônico fica vinculada ao número de telefone e é acessível através do aplicativo no cartão SIM do cliente.

Com mais de 16 milhões de clientes ativos em todo o mundo, a Vodafone revela movimentar mais de US$ 1,2 bilhão com as operações.  A expansão envolverá mais de 2 mil locais que implementarão o serviço para os clientes.

No Quênia, desde março de 2007, o m-Pesa atraiu 10 milhões de clientes em três anos, representando 11% do PIB e 45% da população adulta do país. No início de 2011, já atuava com mais de 14 milhões de usuários, movimentando US$14 milhões por dia e abrangendo 68% da população adulta do local.