Felipe Miranda, um dos sócios da Empiricus.

A consultoria de investimentos Empiricus usa o software de relacionamento com clientes (CRM, na sigla em inglês) da SalesForce para gerir o contato com 1,6 milhão de assinantes dos seus boletins.

“O marketing cloud da Salesforce nos ajuda especialmente na parte de disparos de e-mail, onde a montagem é simples e a ferramenta permite grandes volumes de envio, com fácil segmentação”, comenta Beatriz Nantes, chefe de operações da Empiricus.

Com os bons resultados, a Empiricus ampliou as soluções Salesforce na empresa, tendo implementado o Sales Cloud e o Service Cloud com o suporte da parceira Salesforce BeeCloud nas áreas de relacionamento com o leitor e televendas.

Para o futuro, a companhia pretende adquirir a solução Salesforce Einstein para seu programa de envio de e-mails; em seu departamento de televendas, a ideia é implementar o ChatBots para o atendimento ao cliente com o objetivo de potencializar os canais de comunicação; e, por último, ampliar o Marketing Cloud para possibilitar jornadas completas dos seus clientes usando SMS, e-mail e Push Notification, com as devidas integrações no CRM.

Fundada em 2009, a Empiricus se tornou mais conhecida no país com em 2014, com um relatório falando no “fim do Brasil” caso a presidente Dilma fosse reeleita.

Sob o argumento de terror eleitoral, o PT processou a consultoria, pedindo ao TSE que suspendesse a peça. A Empiricus venceu por 5 a 2.
Depois, a Empiricus comprou a metade do site Antagonista,  comandado pelos ex-Veja Diogo Mainardi e Mário Sabino, conhecido pela cobertura ácida dos acontecimentos políticos.