Foto: flickr.com/photos/pieterouwerkerk

De olho no aumento de ameaças à plataforma móvel iOS, a Apple acaba de adquirir a empresa norte-americana especializada em segurança Authentec por US$ 356 milhões.

Sediada na Flórida, a Authentec produz tecnologias de encriptação de dados e reconhecimento de impressões digitais para produtos eletrônicos.

Os sistemas já são usados em mais de 15 milhões de telefones celulares no mundo, segundo dados da própria companhia. A empresa também produz componentes similares para outros equipamentos, como computadores.

Entre os clientes da recém-adquirida estão Motorola, Nokia, Samsung e Texas Instruments.

58% DE PRÊMIO
O negócio é visto mais como uma aposta em segurança do que numa busca por resultados.

A Apple propôs aos acionistas da Authentec US$ 8 por ação, uma valorização de 58% na comparação com a cotação no fechamento da empresa na semana passada.

Em 2011, a Authentec registrou um volume de negócios de US$ 69,79 milhões, alta de 26% em relação ao ano anterior.

BICHO NA MAÇÃ
Hoje, para proteger seus dispositivos, a Apple aposta em algumas barreiras, entre elas a App Store – loja online através da qual os clientes podem adquirir programas para iPhone ou iPad, dispositivos que rodam a plataforma iOS.

A App Store é conhecida pelas rígidas regras de publicação e pelo forte crivo que a Apple impõe aos softwares portáteis.

Nem sempre, no entanto, as barreiras funcionam como deviam. No início desse mês, a Apple descobriu um aplicativo que era um vírus na App Store. O app foi imediatamente removido. Além disso, a prática do desbloqueio pode tornar o aparelho mais vunerável, segundo a Apple.

Dos softwaresda Apple, o iOS é o mais visado, pela participação de mercado.

De acordo com o instituto Gartner, o iOS respondeu por 23,8% dos celulares vendidos no ano passado, atrás apenas do Android, que registrou um share de 50,9%.