A Werker é a mais nova companhia a ingressar na Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec). Foto: Divulgação.

A Werker, microempresa focada no desenvolvimento e produção de prototipadoras, é a mais nova companhia a ingressar na Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec). A empresa buscou o processo de incubação do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para desenvolver uma impressora 3D de baixo custo voltada à indústria brasileira.

Os engenheiros Thiago Schultz e José Fárlei são os responsáveis pela companhia recém-aberta, que tem como objetivo desenvolver uma impressora 3D a baixo custo para dois públicos: a indústria, que pode baratear processos de prototipagem de peças, e os “hobbystas”, aqueles que queren desenvolver produtos em casa com a impressora.

Schultz e Oliveira são engenheiros de processos na BD. Os dois ingressaram na empresa de tecnologia médica em 2011, como estagiários

“Esse é um primeiro passo, mais tarde queremos nacionalizar a tecnologia de estereolitografia, um dos métodos mais detalhados de prototipagem rápida e impressão 3D disponível no mundo e que ainda é pouco utilizada no Brasil”, explica Fárlei.

Os empresários já têm um protótipo da impressora e agora serão apoiados na validação do novo produto junto à indústria. 

“Esse mercado é muito voltado a pessoas físicas, agora vamos apoiá-los para encontrar o melhor caminho para chegarem às empresas”, avalia o gerente da Intec, Gilberto Lima.

Fundada em 1989, a Incubadora Tecnológica do Tecpar é a primeira de base tecnológica do Paraná e a quinta do país. Ao longo de seus 25 anos, a Intec já deu suporte tecnológico a mais de 90 companhias. 

No momento, sete empresas passam pelo programa de incubação: EngeMOVI, Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), Grupo SaaS, 2IM Impacto Inteligência Médica, Beetech/Beenoculus, LOT América e Werker.