Rubens Silva, diretor de meios de pagamento da Linx. Foto: Divulgação.

A Linx, focada em tecnologia para o varejo, anuncia Rubens Silva como novo diretor de meios de pagamento. 

Com 18 anos de experiência em meios de pagamento, Silva atuou como CFO na Global Payments e foi um dos executivos responsáveis pelo início da operação no Brasil. 

O novo diretor participou também do processo de IPO (abertura de capital) da Rede, onde trabalhou por 12 anos, além de ter acompanhado ativamente o processo de regulação do segmento de Meios de Pagamento pelo Banco Central do Brasil desde 2010.

“Meios eletrônicos de pagamento se transformaram em commodities. Há dezenas de empresas oferecendo o mesmo tipo de serviço sem perguntar para o lojista se é disso que ele realmente precisa”, comenta Silva.

Na Linx, o executivo assume a função com o objetivo de impulsionar a aceitação de soluções eletrônicas de pagamento conectadas à tecnologia para o varejo que a empresa já oferece.

Recentemente, a Linx anunciou ao mercado a Linx Pay Hub, uma nova marca que busca simplificar conexões e acelerar serviços financeiros.

Outra nova marca da empresa no mercado é a Linx Impulse Suite, criada para impulsionar os resultados de varejistas durante a jornada de compra online e offline do consumidor.

“Temos dois grandes objetivos com as novas marcas, que são ajudar nossos clientes a venderem mais e expandir nosso leque de atuação dentro do mercado de meios de pagamento, com produtos capazes até mesmo de profissionalizar a gestão de pequenos e médios empresários”, explica Dennis Herszkowicz, vice-presidente de novos mercados da Linx.

A Linx investiu um montante de R$ 350 milhões ao longo dos últimos anos entre aquisições e a criação e posicionamento das novas marcas.

A chegada da Linx Impulse Suite acontece após investimentos da Linx na aquisição de empresas como Chaordic e Neemu, em 2015, ampliando seu portfólio para o comércio eletrônico com soluções voltadas a recomendação e personalização nas lojas virtuais.

Dois anos depois, a empresa adquiriu a ShopBack, plataforma cloud para retenção, reengajamento, remarketing e recaptura de usuários. Ainda em 2017, a Linx incorporou a Percycle, líder em mídia online nativa, atendendo e unindo lojistas, marcas e consumidores.

A Linx fechou o ano passado com uma receita operacional bruta de R$ 656,1 milhões, um aumento de 15,5% em relação a 2016.