Baguete
InícioNotícias> Microsoft fecha mega acordo em São Paulo

Tamanho da fonte:-A+A

EDUCAÇÃO

Microsoft fecha mega acordo em São Paulo

Maurício Renner
// quinta, 31/10/2013 17:20

A Microsoft fechou em São Paulo o seu maior acordo na área educacional no Brasil e com certeza um dos maiores em nível mundial, com a doação de licenças do Office 365 Pro Plus para os mais de 4 milhões de alunos da rede estadual de ensino.

Estudantes em São Paulo. Foto: A2 Fotografia / Milton Michida

De acordo com a Microsoft, o acordo significa um “investimento” de mais de R$ 2 bilhões da companhia no período de três anos.  São Paulo é o primeiro estado a estabelecer uma parceria desse tipo com a multinacional, dentro um programa chamado Student Advantage.

O Office 365 ProPlus inclui todos os aplicativos do tradicional pacote Office, como Word, PowerPoint, Excel, OneNote, Outlook, entre outros instalados localmente em até cinco dispositivos e também disponível offline. 

A condição para disfrutar do benefício, no entanto, é o que promete causar polêmica. As escolas dos alunos deverão possuir contrato de licenciamento para o Office 365 ProPlus ou o Office Professional Plus para funcionários e professores.

Tendo em conta que São Paulo tem 20 mil escolas entre nível fundamental e médio, a doação para os alunos pode acabar sendo um estímulo para a migração de instituições que usem software open source ou mesmo versões piratas dos produtos Microsoft, mais do que compensando a doação de software para estudantes que nunca pagariam o mesmo de qualquer maneira.

"Nosso compromisso é atuar permanentemente para que os nossos alunos se apropriem dos recursos tecnológicos, fundamentais para a formação. A parceria anunciada hoje complementa as ações da secretaria focadas em disponibilizar ferramentas digitais atreladas ao currículo", afirma o secretário da educação, professor Herman Voorwald. 

Maurício Renner
COMENTÁRIOS ANTERIORES
Bruno Naibert

postado em: 01/11/2013 - 10:33

É vergonhoso governantes brasileiros fecharem contratos com Microsoft após todos escândalos de espionagem.
Já é o momento de adesão em massa de softwares livres em todo âmbito governamental. Os benefícios já são mais do que conhecidos, assim como a prática de aprisionamento da Microsoft perante "doações".

AK

postado em: 02/11/2013 - 22:03

Correção ao repórter: é "desfrutar", não 'disfrutar'.
Sobre acordo com a Microsoft, Bruno está enganado. Não existe cerveja gratuita, nem computador gratuito, mas agora software tem que ser gratuito? Hmm, não é bem assim! OpenSource nem sempre é a solução mais adequada. Só um ponto para começar (há outros): Mac O/S e Windows tem ergonomia melhor resolvida que Linux, tanto no sistema quanto nos aplicativos. E a opinião nem é minha, é de dezenas de professores com quem já trabalhei (mestrado em ensino).

Ricardo Fritsch

postado em: 04/11/2013 - 10:05

Pobres alunos paulistas... Um bom título para esta matéria poderia ser: "Governo de SP transfere 2 bilhões para empresa estrangeira para aprisionar seus alunos por 3 anos e permitir que sejam vigiados pela NSA", enquanto ainda há 77 escolas de lata e alunos tendo que protestar mostrando condições precárias de suas escolas. Mais em http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2013/09/alunos-mostram-situacao-precaria-de-escola-em-cubatao-sp.html.