A enquete encerrada nesta segunda-feira, 01, aponta que o eSCM, eSourcing Capability Model, ainda é mais uma sigla na sopa de letrinhas da TI.

Entre os participantes, 65% afirmaram conhecem o nome e mais nada. Aqueles que têm uma noção superficial somam 15%.

Entre os que estão familiarizados com o modelo, 15% conhece alguns dos princípios e 7% faz uso do eSCM.

O eSCM é um sistema criado pela Carnegie Mellon University para aperfeiçoar os processos de outsourcing em serviços. O método possui, além de práticas focadas na entrega e sustentação de serviços, práticas associadas a início e término de contrato.

O eSCM também pode ser utilizado pelo cliente para avaliar potenciais fornecedores em seus processos de seleção.