Nikolai Pavlov, um russo residente em Nova Iorque, possui nada menos que mil domínios brasileiros com acentos registrados e busca parceiros para colocar eles no ar. 

A lista de domínios registrados por Pavlov inclui nomes com potencial como brasileirão.com, assembléiadedeus.org ou alugueldeimóveis.com, a grande maioria deles ainda inativos.

“Não quero simplesmente vender os domínios”, adianta Pavlov, que conversou com a reportagem do Baguete Diário por e-mail, escrevendo em bom português – totalmente acentuado, é claro.

Segundo Pavlov, a maior venda pública foi de US$ 92 mil em um domínio acentuado alemão, ainda que algumas transações privadas “tenham batido esse número de longe”.

A seqüência de acontecimentos que levou Pavlov a ter 1 mil domínios de Internet brasileiros começa em Moscou, onde o russo se graduou em Lingüística e Gestão em uma escola militar, para depois servir por cinco anos em Angola, onde aprendeu português.

Depois de voltar para a Rússia e montar um negócio com imóveis, Pavlov se mudou para Nova Iorque, onde estudou Ciência da Computação e começou a registrar domínios brasileiros em 2004.

Pavlov está confiante na adoção massiva no país dos novos domínios. “É natural que leve algum tempo para se acostumar com eles, mas não há dúvida de que eles estão funcionando hoje e vão se tornar um padrão na Internet”, acredita o empresário, que cita como razões o esgotamento dos endereços .com.br tradicionais ou mesmo o desejo do governo brasileiro de usar domínios escritos em português correto.

Reforça o ponto de vista o fato do Icann, organismo regulador da Internet em nível mundial, ter ampliado ainda mais as possibilidade de registros de domínios, passando a aceitar também sites em russo – Pavlov em breve deve voltar ao país natal para registrar alguns sites – além de coreano, árabe e chinês.

“Eu quero trabalhar no Brasil e vejo meu futuro conectado com o país. É uma nação muito estável e tem um grande futuro”, acredita Pavlov, que pode ser encontrado no e-mail tgtbtu2@gmail.com.