Meta IT e Processor são duas das maiores empresas de TI gaúchas, se não as maiores. Também são conhecidas pela posição low profile dos seus sócios em relação à divulgação dos movimentos das companhias.

Por isso, chamam atenção algumas novidades que surgiram durante o evento Cenário de TI Mundial, que a Assespro-RS promoveu em seu auditório do Tecnopuc nesta segunda-feira, 06.

O presidente da Processor, Cesar Leite, adiantou que a empresa deve dar continuidade à sua estratégia de expansão internacional iniciada há cinco anos com a abertura da primeira filial fora da América Latina no segundo semestre.

De acordo com o executivo, as filiais do Chile e da Colômbia já respondem por 9% do faturamento da empresa, cifra que vai chegar a 20% até o final do ano. A empresa cresce a uma média de 100% ao ano no exterior, quase quatro vezes mais do que o registrado no Brasil.

“Entramos nesses mercados já como uma empresa de médio porte, acostumada com grandes contas”, afirma Leite, destacando que a companhia optou por trabalhar com softwares de alto valor agregado.

Já a Meta IT pretende usar a crise como uma oportunidade para ganhar mercado. Wesley Lacerda, um dos sócios da companhia, destacou que apesar do ritmo de contratações ter sido reduzido em cerca de um terço, a previsão de expansão do faturamento ainda é de 50%.

“Vamos oferecer descontos temporários e prazos maiores para os clientes”, revelou Lacerda. De acordo com o executivo, o custo da mão de obra caiu pelo menos 25% depois do início da crise, o que estaria permitindo uma maior margem de negociação em contratos nos quais os recursos humanos respondem por até 60% do custo final.

Comentário no Quentinhas
As apresentações do evento Cenários de TI foram comentadas pelo editor do Baguete, Maurício Renner, em post no blog Quentinhas. Confira a opinião do jornalista pelo link relacionado abaixo.