Tamanho da fonte: -A+A

Os gastos com TI devem atingir US$ 496,7 bilhões nos Estados Unidos e US$ 1,3 trilhão no mundo todo até 2009. A conclusão é de um estudo conduzido pelo IDC, cujos resultados foram divulgados nesta quinta-feira, 09.

Enquanto os mercados de comunicações e mídia, saúde, finanças e de consumo devem ser os setores com mais oportunidades de crescimento, governo e manufatura discreta continuarão a responder pela maior porcentagem dos gastos totais com TI nos EUA.

Uma análise da previsão dos gastos no período, por mercado e setores públicos, mostra tendências similares, com governo e manufatura pública sendo os maiores investidores em, seguidos pelos bancos.

Anne Songtao Lu, gerente do programa de mercados verticais globais do IDC, explica que um grande catalizador do crescimento constante no setor manufatureiro americano será “a globalização da indústria e a produção e locais de fornecimento espalhados pelo globo, o que exige sistemas centralizados de ERP, para que as indústrias possam gerenciar mais eficientemente a contabilidade e atender a exigências de governança corporativa, assim direcionando investimentos em equipamentos de rede para construir uma VPN IP totalmente gerenciada”.

Sobre as tendências em alguns dos mercados mais crescentes nos EUA, Lu destaca que grande parte dos gastos no setor de saúde será atribuída à compra de servidores e software. Ela acrescenta que o objetivo a longo prazo do setor é interligar a infra-estrutura de saúde em uma rede nacional inteligente e diminuir a incidência de erros médicos, como enganos envolvendo dosagem de remédios ou interações perigosas entre medicações. Enquanto isso, as maiores oportunidades no mercado de consumo devem ser relacionadas a periféricos, armazenamento e serviços de TI.

Crescimento anual de gastos globais em TI por vertical:

Comunicações e Mídia: 5,6%
Saúde: 5,5%
Utilities: 5,0%
Governo: 5,0%
Indústria de recursos: 4,9%
Bancos: 4.8%
Mercados financeiros: 4,8%
Varejo: 4,3%
Indústria de processos: 4,3%
Transportes: 4,3%
Construção: 4,2%
Atacado: 4,0%
Manufatura discreta: 4,0%
Serviços: 3,9%
Consumo: 3,9%
Educação: 3,7%
Seguros: 3,4%
Crescimento anual nos gastos com TI entre 2005 e 2009: 4.5%