Três homens foram detidos em São Paulo por manobrar o sinal de banda larga Speedy a localidades não cobertas pelo serviço. Cada um deles cobrava entre R$ 40 e R$ 60 pelo serviço e um dos detidos possuía 50 clientes.

Os três foram liberados após prestar depoimento mas, se condenados, podem pegar de dois a quatro anos de reclusão.

Segundo informações da Folha Online, o esquema funcionava em Vargem Grande, Parelheiros (zona Sul de São Paulo).

"Lá não chega a internet, não tem nenhuma empresa para contratar",  afirmou à Folha Online o delegado-assistente Jan Plzak, do Deic.

Segundo o policial, os homens assinavam o serviço de banda larga Speedy, da Telefônica, o mais próximo que conseguissem dos bairros sem acesso e instalavam antenas para manobrar o sinal até lá.