Tamanho da fonte: -A+A

A Lepper, indústria joinvillense do setor têxtil, desenvolveu uma nova estrutura de comunicação baseada no sistema de redes convergentes da Dígitro, desenvolvedora e integradora catarinense de soluções de TIC, para unificar as demandas de voz e dados em aplicações fixas, móveis e baseadas na Internet.

Na matriz foi implementada uma plataforma digital de grande porte e uma menor no centro de distribuição, e para interligar os sites uma solução de redes convergentes utiliza a tecnologia VoIP para criar um único meio de transmissão para voz e dados, seja na comunicação fixa, móvel ou via Internet.

Desse modo, as chamadas entre as unidades passaram a ser realizadas de ramal a ramal, como se fossem internas.

"Com essas facilidades houve um recuo significativo nas despesas com telefonia. E a distribuição de contas e senhas para os colaboradores possibilitou a utilização racional dos recursos comunicacionais e a gestão completa dos gastos por usuário", declara Valentim dos Santos, gerente de informática da Lepper.

Além disso, Santos destacou a rapidez com que o projeto foi realizado: em menos de dois meses o novo ambiente já estava no ar.

Com o objetivo de aperfeiçoar o processamento e a gestão das chamadas na central de atendimento foi utilizada a solução EasyCall, e também realizada a integação ao CRM da Totvs, desenvolvedora brasileira homologada pela Dígitro.

Aplicações Práticas
A Lepper também adotou o FaleWeb, softphone que substitui o aparelho telefônico convencional e possibilita a comunicação VoIP. Assim, os usuários em trânsito podem ter acesso remoto aos ramais e a recursos como lista de chamadas realizadas e perdidas e agenda de telefones.

Outro aplicativo em funcionamento é o VirtualFone, que transforma um telefone analógico em um aparelho digital, com agenda inteligentes, geração de chamadas via computador, entre outras facilidades.

Também foi adotado o uso dos celulares como se fossem ramais internos da empresa, o que busca conferir agilidade aos contatos.

Do ponto de vista do monitoramento geral do ambiente, a modernização da retaguarda tecnológica facilitou, de acordo com Santos, as tarefas dos administradores. “Com a absorção da área de Telecom pela de TI, a operação ficou mais transparente e fácil de gerenciar”, conclui ele.