Uma moto, quatro celulares e um televisor de 29 polegadas. Esta é a oferta de prêmios utilizada em um novo golpe da “ligação premiada”, desta vez aplicado sob o uso falso das marcas TIM, Nestlé e Brasil Telecom.

A fraude ocorre desta forma: um senhor que se auto-intitula gerente de Premiações da BrT, dizendo chamar-se “doutor” Leonardo Pereira, telefona para assinantes da base fixa da operadora e anuncia que os mesmos estão sendo contemplados com uma “ligação premiada”. Segundo ele, a promoção é realizada pela parceria TIM/BrT/Nestlé. De acordo com o homem, para completar a tarefa que lhe dará direito aos presentes, o dono do telefone deve retornar em seguida a chamada para o número 0148599054932, repetindo, assim que atendido, a frase-chave “completei a minha tarefa da ligação premiada”.

Assim que liga para o número indicado, o felizardo é informado que foi sorteado entre milhares de assinantes. Para ganhar os prêmios, entretanto, deve cumprir uma “corrida olímpica”: dentro de 60 minutos, tem de comprar três produtos Nestlé mais o número de cartões equivalentes a 200 créditos TIM (R$ 200), retornar ao telefone e dizer novamente a frase-chave. Ao concluir a tarefa, passando os códigos de barra de todos os itens adquiridos para o “gestor de Premiações”, o assinante terá de esperar apenas mais 24 horas para receber a moto, os celulares e a TV em sua casa. Detalhe: caso prefira, a suposta “gerência” manda, junto com os entregadores, uma equipe de reportagem para fazer a divulgação do fato.

A promoção é falsa, garante a Central de Informações da Brasil Telecom, contatada pelo número 10314. De acordo com os atendentes, não passa de um golpe que tem sido aplicado com considerável freqüência. O alerta é confirmado pela Central de Emergência da Polícia Militar de Porto Alegre, informada sobre o suposto sorteio por uma assinante que recebeu a “ligação premiada” e desconfiou. Segundo o plantão policial, diversos casos já foram denunciados, havendo variação apenas no número de créditos TIM exigidos pelos golpistas. Para garantir a segurança, os donos de linhas telefônicas que receberem este tipo de chamada devem evitar manter o contato, cortando a ligação já de início, e, em hipótese alguma, fornecer algum dado pessoal, como endereço ou números de documentos e cartão de crédito.