A Tecnocred está centralizando a infra-estrutura de TI da Unicred, cooperativa de crédito para o setor médico com presença em oito estados brasileiros. No momento, oito sedes das 91 existentes adotam o modelo em plano piloto. Pela iniciativa, o ERP e demais aplicativos usados pela organização serão concentrados em um datacenter replicado e com alto nível de segurança. O projeto deve estar a pleno vapor em um ano. “Vamos reduzir os custos e oferecer um serviço melhor”, resume Jeferson Machado, gerente geral da Tecnocred. Segundo o executivo, a novidade faz parte de uma reestruturação da companhia, antes focada no desenvolvimento e manutenção do software de gestão SAU/SACC. “Queremos ampliar nossa lucratividade oferecendo mais serviços aos clientes que já atendemos”, detalha.

Machado destaca as vantagens da centralização, que vai elevar o nível de segurança do sistema – em um mercado tão sensível ao assunto como o financeiro –, além de eliminar custos de atualização de hardware e software. “A melhor parte é que todas as agências estarão igualmente protegidas, independentemente do seu tamanho. Já na hora do pagamento, o custo é proporcional à demanda”, garante o especialista.

ITIL foi fundamental no processo
Tanto a reestruturação do modelo de negócio da Tecnocred como a centralização da TI da Unicred foram feitas seguindo os preceitos estabelecidos pelo ITIL. “Sem conhecimento de metodologia de gestão de infra-estrutura poderíamos dar um tiro no pé”, enfatiza Machado, que salienta a importância da consultoria feita pela Rhino Consulting.

“A Rhino mapeou nossos processos de tal forma que agora temos como decidir se seguimos contando com o apoio deles na implantação ou assumimos o processo internamente”, depõe o executivo. “Na hora de convencer a direção da Unicred a nos delegar um aspecto tão crítico da operação, foi importante contar com um aval externo, com uma metodologia reconhecida no mercado”, completa.