A Prefeitura de Porto Alegre está criando um grupo de trabalho para verificar a situação das cobranças judiciais de IPTU e ISSQN atrasadas. No total, o município tem créditos a receber no valor de R$1 bilhão, 70% dos quais estão relacionados a essas duas taxas. Será feito um levantamento dos 112 mil processos em execução na 8a Vara de Fazenda Pública. Após a conclusão do estudo, num prazo estipulado em 30 dias, a equipe irá começar a procurar os devedores para quitar os débitos. O pagamento deverá ser facilitado, evitando a cobrança judicial.