O conflito de interesses entre a empresa que contrata e o profissional que busca emprego é o tema do artigo que o sócio-diretor da Essence, Ary Gatto, publica no Baguete nesta terça-feira, 23.

O executivo ressalta a importância de escolher o perfil mais adequado para o projeto, se um novo talento ou consultor sênior por exemplo, e destaca a flexibilização na contratação: não é preciso que todos os funcionários tenham o mesmo perfil, mas sim que equalizem o objetivo.

"Além da separação profissional, existe a interação 'empresa x cargo x candidato'. Ela existe para provar que nem todos os funcionários da empresa precisam ter o mesmo perfil; o importante é equalizar o objetivo: crescimento pessoal e da empresa. Para isso, a mensagem de contratação tem que ser enviada da forma mais rica possível", analisa Gatto.

O texto está disponível na íntegra no link relacionado abaixo.