A linha 2010 do portfólio de softwares da Autodesk é a terceira maior revolução nos 27 anos da plataforma da empresa, uma mudança comparável às primeiras versões para PC ou compatíveis com Windows.

É o que garantem os técnicos da companhia, que estiveram apresentando as novidades pela primeira vez no Brasil e no mundo durante evento em São Paulo nesta quarta-feira, 25.

Entre os principais destaques, estão ferramentas para desenho de formas livres, desenhos paramétricos, impressão 3D e suporte avançado para PDF, com possibilidade de exportar e importar desenhos para o formato de arquivo da Adobe.

Outras novidades são os recursos adicionais em 3D para projetos arquitetônicos e novos tipos de testes e prototipagem digital para manufatura.

“Alguns clientes piloto fizeram encomendas apenas um dia após começar os testes”, revela Acir Marteleto, country manager da multinacional no Brasil.  

Marteleto destaca os ganhos gerados pelo maior uso da prototipagem digital. “Para alguns produtos, fazer menos protótipos físicos pode representar até 80% de redução de custo nos projetos”, aponta o executivo, dando como exemplo a récem inaugurada sala de realidade virtual da FIAT no Brasil.

O country manager destaca a abrangência da linha de produtos da Autodesk, que atende necessidades de diferentes indústrias, como um diferencial competitivo.

“Diferentes fornecedores podem trabalhar numa plataforma única, reduzindo custos e simplificando projetos”, acredita o executivo. “Temos concorrentes em cada segmento, mas no todo não há quem nos bata”, garante.

* Maurício Renner, editor do Baguete Diário, viajou a São Paulo a convite da Autodesk.