Texas Instruments: Brasil, por enquanto, não

Tamanho da fonte: -A+A

A Texas Instruments, uma das maiores fabricantes de chips do mundo, descartou a ideia no curto ou médio prazo de trazer uma fábrica para o Brasil.

Segundo o site TI Inside, o diretor geral da fabricante para a América do Sul, Antonio Motta, declarou que mantém conversações com o governo, mas adianta que a empresa não tem previsão para uma linha de produção nacionalmente.

Motta alega a existência de alguns gargalos, além dos tributos, que impedem a operação.

“É claro que o custo Brasil, principalmente da mão de obra – preponderantemente por conta da carga tributária – tem um peso decisivo”, ponderou Motta, em entrevista ao TI Inside

Outra barreira apontada pelo executivo é a falta de projetos específicos para o setor de chips.

Mesmo que houvesse um projeto, os investimentos que se seguiriam para uma operação de encapsulamento de semicondutores seria de US$ 500 milhões.

Um passo adiante, fabricação de wafers, exigiria um aporte médio de US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões.

“São custos muito altos”, avaliou Motta.

No Brasil, a Texas registrou crescimento de 70% no ano passado, depois de ter registrado retração de 20% em 2009. Para este ano, a expectativa é crescer entre 10% e 15% no país.

Leia a matéria completa do TI Inside nos links relacionados abaixo.