Urnas biométricas tiveram 93% de aproveitamento

Documentos com foto quase foram totalmente dispensados das Eleições 2010 em 60 municípios brasileiros. Quase porque as urnas com identificação biométrica, que leem a digital do eleitor, ainda não chegaram aos 100% de aproveitamento, diz o portal Exame.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pretende implementar o equipamento em todo o Brasil até 2018, um em cada 10 eleitores não foi identificado pela máquina. A taxa de não reconhecimento é considerada baixa em todos os municípios.

O índice médio de sucesso no reconhecimento dos cidadãos foi de 93%. Os outros sete tiveram que passar pelo método tradicional, com identificação pelo mesário após apresentação de documento com foto.

Em Piripiri, no Piauí, ocorreu o maior número de identificações: 96,43% de reconhecimento.

Na maioria dos casos em que a máquina teve dificuldades para identificar o usuário foi com os idosos, em função de digitais desgastadas, diz o TSE.

Cerca de 1 milhão de eleitores foram identificados por meio do sistema biométrico em todos o país.

Leia a matéria do portal Exame nos links relacionados abaixo.