O iPad montado no Brasil está mais próximo.

Após quase um ano do anúncio de investimento de US$ 12 bilhões da chinesa Foxconn para montar uma linha de produção do tablet da Apple em solo brasileiro, os indispensáveis sócios do empreendimento se definiram.

São eles Semp Toshiba, Positivo e o empresário Eike Batista, unidos com a Foxconn.

Segundo uma fonte do governo revelou ao Estado de S. Paulo, representantes das empresas visitarão a sede da companhia taiwanesa nos próximos dias juntamente com técnicos do BNDES.

O motivo da reunião é a finalização de detalhes do projeto.

Cobiçado por vários estados brasileiros (como SC, PR, SP, RJ e PE), o local da nova unidade já estaria definido, devendo ser anunciado pela presidente Dilma Rousseff – que reuniu-se com o presidente da Foxconn em 2011 ao visitar a China – em breve.

Até agora, a linha de produção para montagem dos tablets está sendo instalada Jundiaí, onde já é manufaturado o iPhone 4S, por exemplo, além de equipamentos de outras marcas.

Um plano de negócios já foi apresentado pela Foxconn ao governo para usufruir da isenção de PIS/Cofins dos tablets fabricados no país.

O investimento por fábrica é de US$ 4 bilhões, revela o Estado de S. Paulo. Até o fim da década, US$ 12 bilhões serão investidos.