A Cielo, obteve lucro líquido de R$ 424,7 milhões no primeiro trimestre de 2011, o que representa uma redução de 3,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo a empresa, foram capturadas 1,059 bilhão de transações, o que representa um acréscimo de 14,1% em relação ao mesmo período do ano passado. O volume financeiro de transações totalizou R$ 70,2 bilhões, alta de 19,5% quando comparado aos R$ 58,8 bilhões no mesmo período em 2010.

Especificamente com cartões de crédito, o volume financeiro de transações processadas totalizou R$ 44,3 bilhões no 1T11, o que representou um crescimento de 18,0% em relação ao 1T10.

O ticket médio das transações com cartão de crédito foi de R$ 72,64 no 1T11, 4,5% e 0,4% acima do ticket médio das transações no 1T10 e 4T10 respectivamente.

Na modalidade cartões de débito, o volume financeiro de transações processadas totalizou R$ 25,9 bilhões no 1T11, um crescimento de 22,0% em relação ao 1T10. O ticket médio das transações de cartão de débito foi de R$ 57,86 no 1T11, 5,7% superior ao do ano passado.

No 1T11, a receita operacional líquida acrescida da receita líquida proveniente das operações de antecipação de recebíveis totalizou R$ 1,082 bilhão, um crescimento de 6,1% sobre o mesmo período de 2010.

“Nossos resultados são muito satisfatórios considerando o novo ambiente, e o fato de, nos últimos meses, termos preparado a companhia para preservar sua liderança e oferecer diferenciais que resultem efetivamente em mais vendas aos nossos clientes”, explica Rômulo.

A atividade operacional contribuiu com geração de caixa de R$ 926,5 milhões no 1T11, contra R$ 439,8 milhões no 1T10.