Tamanho da fonte: -A+A

Um rebanho de 500 bovinos de uma fazenda mineira vai estrear em caráter experimental nesta quinta-feira, 05, o chip de rastrebilidade bovina criado pelo Ceitec, em porto Alegre.

Conhecido como Chip do Boi, o dispositivo será aplicado em brincos nas orelhas dos animais, informa a Zero Hora. É a ultima fase de testes antes do começo das vendas, no início de 2010.

Os brincos vão chegar ao mercado custando menos da metade do valor dos chips importados – entre R$ 2,50 e R$ 3 por animal. Hoje, o uso do rastreamento está restrito às propriedades que exportam para a Europa.

No estado, são apenas 100 mil cabeças em um rebanho de 14,2 milhões.