Tamanho da fonte: -A+A

O Facebook anunciou, nessa quinta-feira, 07, a criação de um centro de dados próprio em Prineville (Oregon), Estados Unidos.

Segundo a empresa, a nova estrutura utiliza 38% menos energia para executar as mesmas tarefas que suas atuais instalações, com custo 24% inferior.

A ideia vai além da economia. O projeto deu início ao Open Compute Project iniciativa por meio da qual a rede social irá compartilhar as especificações e as melhores práticas para a criação de centros de dados mais eficientes e econômicos do ponto de vista energético para todo o setor.

Segundo Jonathan Heiliger, vice-presidente da área de Operações Técnicas do Facebook, o projeto foi gestado em um laboratório eletrônico no subsolo da sede em Palo Alto, na Califórnia.

“A equipe de engenheiros trabalhou por dois anos nessa nova estrutura”, escreveu Heiliger.

Hoje, em Prineville, todo o centro de dados é personalizado, servidores às baterias do sistema de backup. Entre as ações adotadas para reduzir o consumo estão a remoção de tudo que não é eficiente dos servidores e a reutilização do ar quente dos corredores no inverno para aquecer os escritórios e o ar que vinha de fora e entrava no centro de dados.

Especificações e o projeto mecânico foram publicados na página do Open Compute Project.

“Inspirados no modelo do software aberto, queremos compartilhar as inovações de nosso centro de dados com todo o setor para que outras empresas possam utilizá-las ou aprimorá-las”, explica Heiliger.

O mais importante, finaliza Hiliger, é o diálogo.

“Já estamos conversando com nossos pares sobre como podemos trabalhar em conjunto na tecnologia do projeto. Queremos recrutar mais pessoas para participarem desta colaboração”, conclui.

Acesse o site do Open Compute Project nos links relacionados abaixo.