A Intel pagará US$ 1,5 bilhão à Nvidia durante os próximos cinco anos. O valor é o desfecho de uma disputa judicial por patentes travada entre as duas empresas na corte de Delaware, nos Estados Unidos.

Segundo Doug Melamed, vice-presidente sênior e conselheiro geral da Intel, o acordo permitirá que as companhias voltem a focar seus esforços em inovação.

"Esse acordo vai acabar com as disputas judiciais entre as duas empresas, vai preservar a paz de patentes e permitirá a continuidade da liberdade de desenho de produtos", disse Melamed.

Pelo acordo, a Intel recebe uma licença de patente sujeita aos termos do acordado com a Nvidia. Já a Nvidia recebe uma licença de patente sujeita aos termos do acordo, incluindo o x86 - família (arquitetura) de processadores baseados no Intel 8086 e outros produtos.

Todas as acusações foram retiradas pelas empresas.

O total pago ao longo dos próximos cinco anos totalizará US$ 1,4 bilhão. O restante será colocado pela empresa como ativo intangível no primeiro trimestre de 2011 e será amortizado como custo de vendas.

Resta, ainda, avaliação do acordo pela Security Exchange Comission (SEC, sigla em inglês), o equivalente à Comissão de Valores Mobiliários.