A Apple comprou a fabricante israelense de memórias Anobit por cerca de US$ 500 milhões.

Hoje, os chips de memória flash da israelense já são utilizados em aparelhos da marca norte-americana, como o iPad. Essa é a primeira aquisição de uma empresa israelense pela Apple.

A Anobit desenvolveu um chip que melhora o desempenho de dispositivos, e que está presente em aparelhos da Apple como iPhone, iPad e MacBook Air.

O jornal financeiro Calcalist tinha noticiado no mês passado que a Apple, entre outras grandes compradoras de memória flash, estava interessada na Anobit para aumentar e performance.

A Anobit levantou US$ 76 milhões por meio da Battery Ventures, Pitango Venture Capital e Intel Capital desde que foi fundada, em 2006.

Aproximação com Israel
Em dezembro, a Apple anunciou que Israel seria o destino do primeiro centro de pesquisa e desenvolvimento da marca fora dos Estados Unidos.
 
Até então, todas as atividades relacionadas com P&D eram executadas na sede em Cupertino, na Califórnia.
 
De acordo com relatos da imprensa israelense, o centro ficará em Herzliya, a versão israelense do Vale do Silício.
 
Apesar da reputação de ser uma empresa altamente inovadora, a Apple não investe tanto assim em P&D: foram US$ 2,4 bilhões em 2010, apenas 2% da receita, muito abaixo da média do setor.