Tamanho da fonte: -A+A

Pesquisa da consultoria de mercado IDC indica que as vendas de tablets chegarão a 53,5 milhões de unidades em 2011, estimativa 6,1% superior à divulgada anteriormente.

A revisão para cima da previsão, explicam os analistas, se deve aos bons resultados das comercializações dos equipamentos no primeiro trimestre do ano.

Somente as vendas em canais, informa o IDC, totalizaram 7,2 milhões de unidades mundialmente – 28% acima do último trimestre de 2010.

De acordo com a IDC, a Apple, com o seu iPad, continua dominando as vendas de tablets.

Competidores, como Samsung e Motorola, que basearam suas estratégias de comercialização principalmente em acordos com operadoras móveis, no entanto, também obtiveram certo sucesso, aponta o relatório da consultoria.

Não foi divulgada uma revisão da previsão para o Brasil.

Até o final do ano passado, a expectativa era de vendas triplicadas frente a 2010, passando de 100 mil para 300 mil unidades comercializadas no entre os brasileiros, incluindo o mercado cinza.

Desde o último dezembro, no entanto, o anúncio da chegada montadoras de tablets ao Brasil, especialmente a Foxconn, que produz os iPads, da Apple, e sua consequente baixa no preço, pode influenciar no desempenho desses eletrônicos entre os consumidores brasileiros.

Segundo a própria IDC, a fabricação interna pode baixar o preço entre 10% e 15%. O governo federal espera uma redução ao redor de 30%, com as isenções de impostos concedidas às empresas.