O governo federal fará a primeira licitação conjunta para a compra de 38 mil computadores e notebooks para órgãos da administração pública em todo o país.

Até o momento, mais de 20 órgãos já confirmaram participação nesse processo.

“Esta quantidade (38 mil PCs) certamente vai aumentar com a adesão de outras entidades que estão ainda finalizando os seus pedidos”, diz Delfino de Souza, secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento (SLTI/MP).

A grande vantagem para o governo nesse modelo de concorrência é a economia.

Em pregão feito nesse ano para contratação de serviços de telefonia fixa e móvel, para 30 órgãos da administração federal, resultou em economia de R$ 33,74 milhões para os cofres públicos.

Segundo Delfino, a compra será dividida em dois lotes: o primeiro para aquisição de computadores padrão (mais comum) e avançado (mais completo), e o segundo grupo para notebooks padrão (para qualquer finalidade).

As especificações técnicas dos equipamentos foram discutidas em maio, após reuniões de um grupo de trabalho da SLTI criado para esse fim com fornecedores de hardwares.

Foram ouvidas as empresas Lenovo, Intel, AMD, Itautec, HP, CCE, Dell e Positivo.