A japonesa Hitachi quer dobrar a receita no Brasil até 2012, em comparação com 2010.

Se atingir a meta, a empresa deverá chegar a US$ 652,1 milhões no final do próximo ano fiscal. Em 2010, a empresa somou US$ 326,1 milhões no mercado brasileiro, em receita, diz o jornal Valor Econômico dessa quinta-feira, 13.

Globalmente, a empresa encerrou 2010 com uma receita global da ordem de US$ 121,5 bilhões – o Brasil respondeu por 0,26% do total movimentado pela multinacional no mundo.

No Brasil, as expectativas do grupo são de incrementar seus negócios com o avanço dos projetos nas áreas de pré-sal e de infraestrutura, tendo em vista a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

“Depois da China, o Brasil é o mercado que vai receber investimentos mais expressivos da Hitachi”, afirma Kazuhiro Mori, vice-presidente executivo da Hitachi. O executivo não revela, no entanto, o valor do investimento para 2011 e 2012.

Uma das metas da companhia é fechar acordos com o governo federal e com governos locais para a implantação no país de "cidades inteligentes", com redes de softwares e de equipamentos de TI e comunicações para monitoramento e gestão de serviços.

Leia a matéria completa do Valor Econômico (para assinantes) nos links relacionados abaixo.