Uma das centrais de atendimento da Unimed Grande Florianópolis

A Unimed Grande Florianópolis, que cobre uma área de aproximadamente 19 municípios, deu um upgrade em seu parque de servidores.

O projeto foi assinado pela HP, que iniciou a implantação no último trimestre de 2010 e colocou o ambiente em produção no começo deste ano.

Para atender à demanda da cooperativa médica por ampliação da capacidade de armazenamento, a HP desenhou uma solução baseada em storage e servidores virtualizados, além de prestar serviços de gerenciamento de data center e prover a manutenção de investimentos em estrutura legada.

“Na prática, a HP sugeriu que ao invés da substituição do parque legado, o ideal seria a criação de um novo ambiente, virtualizado, que se integrasse ao legado, sem perda dos investimentos já realizados”, conta Celso Lanzillotto Martins, gerente de TI, Processos e Qualidade da cooperativa médica.

Assim, foi implantado um site backup baseado na solução HP P4000, sistema de armazenamento com base em arquitetura de Grid Storage.

Com isso, foi criada a contingência do ambiente pré-existente, integrando equipamentos concorrentes previamente adquiridos e que, conforme as avaliações iniciais da cooperativa, seriam descartados.

O projeto englobou, ainda, a renovação de toda a arquitetura de rede da cooperativa, que agora é baseada em iSCSI, e não mais em tecnologia de fibra.

Também entraram na lista ações voltadas ao processamento, com instruções de bancos de dados e aplicativos, além da implementação de uma camada de virtualização baseada em tecnologia VMware.

A nova estrutura conta, ainda, com servidores de última geração com tecnologia Blade, usando enclousure C7000 e lâminas BL460c-G6, solução de storage HP P4000 com capacidade de 28 TB e uma biblioteca robotizada MSL4048, com dois drives para o backup.

Segundo Diego Rios, arquiteto de soluções em TI e líder do projeto na Unimed, o projeto salvou a organização de uma possível interrupção ou lentidão no atendimento por conta da falta de capacidade de processamento.

“No fim de 2009, notamos que precisávamos renovar com urgência o parque de servidores”, afirma ele.

Com a solução desenhada pela HP, outro líder do projeto, Eduardo Prado, que é supervisor de Infraestrutura na cooperativa, informa que o storage anterior tornou-se um repositório de arquivos, integrando todo o legado existente ao novo ambiente.

“Isso otimizou o investimento feito no projeto”, comenta o profissional.

Ganho de tempo e de gestão
Lanzilloto reforça, ainda, que outro benefício percebido pela equipe de TI da Unimed Grande Florianópolis foi o ganho operacional no gerenciamento do ambiente.

“Antes da implantação deste projeto, passávamos boa parte do nosso tempo resolvendo problemas, e tínhamos poucos recursos para absorver novas demandas da cooperativa”, explica o gerente de TI.

No novo ambiente virtualizado, segundo ele, a cooperativa pode criar servidores em dez minutos, atendendo às novas demandas mais rapidamente.

Outra melhoria, conta Lanzilloto, foi registrada no tempo de backup.

“A redução foi de 17 para apenas quatro horas”, comemora ele. “A velocidade de leitura e escrita no storage também apresentou um aumento de performance de mais de 100%”, finaliza.

Economia
A redução de custos é outro ponto de destaque do projeto.

Segundo Lanzilloto, hoje os investimentos da cooperativa são voltados a itens como storage e memória, e não mais para servidores e licenças.

Além disso, a centralização da administração do data Center facilitou a manutenção e gerenciamento de desempenho.

“Hoje podemos remanejar nossos recursos de acordo cada necessidade, explorando ao máximo o que temos disponível, tudo remotamente e sem a necessidade da presença física no data center”, conclui o gerente.

Pela frente
Agora, a Unimed Grande Florianópolis planeja ampliar o uso de equipamentos virtualizados em sua estrutura.

A ideia é virtualizar ainda mais os servidores, passando a utilizar a tecnologia VDI (Virtual Desktop Infrastructure).

A cooperativa também deve iniciar, em breve, o uso de tecnologias móveis com tablets, que serão utilizados em duas frentes: pelos médicos, que poderão acessar prontuários eletrônicos nos postos de urgência e emergência; e pelas equipes comerciais, para acesso a contratos e informações em visitas aos clientes.

A Unimed Grande Florianópolis congrega mais de 1,6 mil médicos cooperados, atendendo a cerca de 65% da população de sua área de abrangência.

As 19 cidades atendidas contam, no total, com 43 laboratórios, 39 hospitais, 257 clínicas, dois Núcleos de Atenção à Saúde (NAS), um Pronto-atendimento infantil (NAS Júnior) e um Centro de Promoção da Saúde (CPS).