Só em 2009, mais de um milhão de computadores de marcas como Semp Toshiba, CCE e Aiko saíram de fábrica com o sistema operacional Insigne, desenvolvido pela Insigne Software do Brasil.

Com isso, a empresa campinense contabiliza a marca de três milhões de máquinas equipadas com seu sistema de código aberto.

Conforme João Pereira da Silva Jr., presidente da Insigne, o crescimento foi fomentado nos últimos quatro anos, devido à criação do programa Computador para Todos, projeto de inclusão digital do governo federal.

“As vendas aumentaram significativamente. Até o início do programa, em novembro de 2005, o Insigne tinha 250 mil unidades distribuídas, em cinco anos de mercado. Em mais dois anos, atingiu 1 milhão de cópias, e, no ano seguinte, 1,5 milhão. Já em 2009, o total chegou a mais de 2,8 milhões”, detalha o executivo.

Segundo o presidente, o resultado acompanha o aumento das vendas de PCs no Brasil, que, conforme dados da Abinee, somou mais de 12 milhões de unidades em 2009.

“O Insigne tem 8,5% deste mercado total”, revela Silva Jr.

Já quando a referência é o mercado de sistema operacional de código livre, o Insigne pode chegar a mais de 35% do segmento, segundo o executivo, uma vez que o número de unidades comercializadas a partir do Computador para Todos do Governo Federal ainda não foi mensurado.

Segundo o presidente da Insigne, o trabalho para popularizar o sistema operacional foi além de convencer as fabricantes, abrangendo o treinamento das equipes de venda e suporte para incentivar e facilitar o uso pelo cliente final.

Para isso, a empresa criou um programa de capacitação próprio que, em quatro anos, treinou mais de seis mil profissionais e usuários.

“Tivemos um resultado impressionante no modo como as pessoas mudaram sua visão sobre os PCs com sistema operacional que não fosse da Microsoft”, comenta o executivo.

Outra iniciativa da empresa foi a parceria com a Dr. Micro, especializada em projetos de capacitação profissional online em TI.

Pela parceria, a Insigne liberou um curso online gratuito, que ensina como utilizar todas as funcionalidades do sistema operacional.

“Desde o final do ano passado, os fabricantes passaram a entregar seus PCs no mercado já com o curso, que pode ser feito pelo próprio computador, sem necessidade de acessar à Internet”, finaliza Silva Jr.