A Motorola Solutions e a Huawei Technologies anunciaram nessa sexta-feira, 15, que chegaram a um “acordo para solucionar todos os litígios pendentes entre as duas partes, mediante o cumprimento de certas condições”.

Na prática, as empresas desistiram dos processos por quebras de patentes em que estavam envolvidas.

Os valores da negociação não foram revelados.

No comunicado consta, apenas, que a venda dos ativos de equipamentos de rede da Motorola para a Nokia Siemens Networks caiu de US$ 1,2 bilhão para US$ 975 milhões.

Segundo o documento, a Motorola concordou em retirar as alegações e extinguir o processo, com julgamento de mérito, contra a Huawei, que também concordou em retirar as alegações e extinguir o processo que movia contra a Motorola Solutions e a Nokia Siemens Networks (NSN) no tribunal distrital federal de Chicago.

A Huawei solucionou as alegações contra a Motorola Solutions e a NSN entrando em um acordo que permite à Motorola Solutions transferir seus acordos comerciais com a Huawei para a NSN, mediante pagamento de taxa, e à NSN que receba e use informações confidenciais da Huawei para servir às redes Motorola utilizadas mundialmente com base nos produtos e tecnologias Huawei.

No ano 2000, a Motorola e a Huawei deram início a uma relação comercial importante e bem-sucedida, na qual a Motorola revendeu alguns produtos Huawei utilizando a marca Motorola.

Ao longo dos dez anos seguintes, a Motorola comprou da Huawei US$ 880 milhões em tecnologia, cobrindo core networks e redes de acesso via rádio.