A Teradata obteve receita de US$ 548 milhões no quarto trimestre de 2010, aumento de 10% com relação aos US$ 496 milhões do mesmo período de 2009.

Para todo o ano de 2010, a receita foi de US$ 1.936 bilhões, alta de 13% ano/ano.

No 4T10, a receita líquida da Teradata foi de US$ 85 milhões (US$ 0,50 por ação), contra US$ 84 milhões (US$ 0,48 por ação), registrados um ano antes.

Já o lucro líquido ficou em US$ 301 milhões, ou US$ 1,77 por ação; contra US$ 254 milhões, ou US$ 1,45 por ação, de 2009.

A margem de arrecadação bruta da empresa para o último trimestre de 2010 foi de 55,7%, um pouco abaixo dos 56% registrados no mesmo período do ano anterior.

Já a margem anual total foi de 56,2%, superior aos 54,9% de 2009.

Nas Américas, o faturamento da companhia no quarto trimestre foi de US$ 341 milhões, aumento anual de 14%.

Na Europa, Oriente Médio e África, a receita ficou em US$ 119 milhões, 12% acima de 2009, enquanto na Ásia os ganhos foram de US$ 88 milhões no trimestre, 2% a menos do que os US$ 90 milhões de 2009.

No quarto trimestre de 2010, o lucro operacional global da Teradata foi de US$ 117 milhões, superior aos US$ 106 milhões do mesmo período de 2009.

Em todo o ano, este lucro somou US$ 415 milhões. Um ano antes, havia sido de US$ 338 milhões.

Para 2011, a expectativa da empresa especializada em soluções de database software,  data warehousing corporativo, data warehouse appliances, consultoria, e enterprise analytics é de que a receita cresça de 12% a 14%.

Já o EPS (ganho por ação) está estimado entre US$ 1,80 e US$ 1,90.