Redução de até 75% no tempo de implantação de soluções componentes dos chamados “edifícios conectados”, prédios que reúnem equipamentos e sistemas de tecnologias diversas aplicados à automatização de processos como gestão de energia elétrica, segurança e gerenciamento de ambientes.

É o que são capazes de conseguir os equipamentos da Panduit, fabricante norte-americana de soluções para infraestrutura de TI, segundo garante o diretor da empresa para a América Latina, Jorge de la Fuente.

Conforme o executivo, a economia no tempo entre implantação das soluções e funcionamento efetivo da infra tecnológica também pode ser assegurado em data centers ou projetos de automação de sistemas industriais.

Nos data centers, por exemplo, de la Fuente garante, ainda, que a economia pode chegar a 25% em energia, 10% no custo de cabeamento e até 70% no espaço necessário para instalações físicas.

“Temos soluções como a plataforma de software para Administração da Infraestrutura Física (PIM) e o sistema de hardware PanViewiQ (PViQ), que trabalham em conjunto para agilizar a implantação dessas tecnologias”, explica o diretor.

Segundo o executivo, estas soluções oferecem, em conjunto, monitoramento contínuo, local e remoto da conectividade, uso de energia, localização e utilização de ativos nos ambientes equipados.

“Os sistemas ainda geram, automaticamente, a documentação necessária para tomar decisões com rapidez e emitem alertas sobre eventos inesperados”, reforça o de la Fuente.

Para o diretor, a redução no tempo de implementação é item fundamental para obtenção do ROI das infraestruturas conectadas.

“Normalmente, estes ambientes hospedam equipamentos de valor elevado e é importante iniciar as operações no menor prazo possível, pois os investimentos iniciais são altos e a empresa precisa recuperar esses custos de investimento imediatamente”, afirma o executivo.

O exemplo vem de casa: em abril do ano passado, a Panduit inaugurou sua sede em Tinley Park, EUA.

O prédio, que abriga 800 funcionários, tem certificação Gold do Leadership in Energy and Environmental Design (LEED ou, em português, Programa de Liderança em Energia e Design Ambiental), do Green Building Council.

Para conceder a certificação, o conselho determinou que as instalações cumprissem parâmetros rigorosos de gerenciamento de água, energia e ar; uso de materiais e recursos, qualidade ambiental e processos de inovação, design e sustentabilidade.

Avaliada pelo Green Building Council, a Panduit foi aprovada em todos os quesitos, conquistando resultados, por meio de suas soluções, economia de 40% nos gastos operacionais.

“Nossa tecnologia usa infraestrutura física inteligente como base para a convergência de sistemas de comunicação, computação, controle, energia e segurança”, explica o diretor. “Essas soluções geram benefícios operacionais e financeiros, aumentando a confiabilidade, agilidade e adoção de iniciativas sustentáveis”, finaliza.