Tamanho da fonte: -A+A

A RIM, desenvolvedora dos celulares BlackBerry, lançou nos mercados americano e canadense o tablet PlayBook, para concorrer com o iPad, da Apple.

Conforme a Exame.com, o lançamento do PlayBook não contou com críticas positivas, já que o tablet só permite acesso à internet por rede WiFi e não conta com os aplicativos de e-mail e agenda que são a marca registrada da RIM.

Para acessar esses serviços, o aparelho precisa estar ligado a um Black Berry.

Além disso, algumas redes de varejo como a Staples e a Best Buy afirmaram que as pré-encomendas do aparelho podem acarretar em baixa demanda, sendo facilmente substituída pela alta capacidade do iPad.

Em contrapartida, alguns observadores dizem que é injusto comparar os concorrentes ao iPad, que iniciou o mercado de tablets ao ser lançado em abril do ano passado.

A Apple vendeu quase 15 milhões de iPads em 2010 e a RIM deve vender cerca de 3 milhões de PlayBooks ao longo de um período semelhante em 2011, de acordo com 18 analistas pesquisados pela Reuters.

"Não é um produto que jogue na mesma liga que o iPad. A questão é determinar se venderá mais que o Xoom, mas menos que o Galaxy ", disse Al Hilwa, analista da IDC em Seattle.

De acordo com a Exame, cerca de 20 mil lojas nos Estados Unidos e Canadá venderão o PlayBook.