Dados da consultoria IDC apontam que o Brasil deverá encerrar 2011 com 450 mil tablets comercializados – tanto no mercado do varejo e operadoras quanto no mercado cinza.

No ano passado, foram 100 mil unidades comercializadas. E até o fim do ano passado, a projeção de vendas de tablets no Brasil para esse ano era de 300 mil.

Para 2012, a expectativa da consultoria é que a quantidade de tablets vendidos no país mais do que dobre, saltando para cerca 1 milhão de aparelhos.

Segundo o gerente de pesquisas da IDC Brasil, Luciano Crippa, o crescimento previsto para o ano que vem terá como principais fatores a queda de preço dos tablets, estimada entre 10% e 15%.

A estimativa é que o preço médio dos equipamentos fique em torno de R$ 1 mil em 2012.

Pesquisa realizada pela IDC no Brasil com 2 mil consumidores, revela que 17% deles têm interesse em adquirir um tablet nos próximos 12 meses e que o preço que aceitariam pagar pelo dispositivo é de cerca de R$ 1 mil a R$ 1,1 mil.