Danesi

A Simpress, provedora de soluções de impressão e gestão de documentos, encerrou 2010 com crescimento de aproximadamente 12% em relação ao ano anterior, com faturamento de R$ 330 milhões e aumento de 17% na receita de serviço.

No ano, só a unidade do Paraná cresceu 52%, sendo a de maior alta para a empresa, em função de novos contratos.

Em 10 anos de mercado, a Simpress aumentou, no geral, em 11 vezes seu tamanho em relação à época da fundação, segundo o presidente, Vittorio Danesi.

“Ao longo do ano passado, realizamos investimentos da ordem de R$ 54 milhões para fortalecer o portfólio, realizar pesquisa e desenvolvimento, além da implantação de um novo ERP”, afirma o executivo.

Além disso, em 2010 a companhia também lançou o Network Operation Center (NOC), central de operações para gestão do parque de impressão dos clientes.

A empresa também investiu em um novo modelo de outsourcing baseado em impressoras térmicas, focado em clientes que necessitam de impressão de etiquetas e outros registros.

“O modelo evita gargalos ao longo do processo de negócios de cada cliente. Para desenvolvê-lo, realizamos um mapeamento do mercado e desenvolvemos serviços para diversos segmentos, como educação e logística”, destaca Danesi.

A oferta de Gestão Eletrônica de Documentos (GED) também fez parte dos investimentos de 2010.

De acordo com o presidente, a equipe também recebeu atenção: o quadro de colaboradores da companhia aumentou, chegando a 1,6 mil pessoas.

Para este ano, a meta é fazer cerca de 300 novas contratações em todo o Brasil.

Já em termos de crescimento de receita, a Simpress projeta 18% de alta em 2011.

Com filiais diretas no Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília e Salvador, além de cerca de 140 revendas, a Simpress foi eleita, nos últimos cinco anos, como a maior provedora de outsourcing de impressão do país pela Série Estudos Outsourcing.