Com as 13,7 milhões de unidades de computadores vendidas em 2010, o Brasil passou a ocupar a quarta posição no ranking mundial de comercialização de PCs, de acordo com o relatório Brazil Quarterly PC Tracker, realizado pela IDC Brasil.

A movimentação levou o Brasil à quarta posição no ranking mundial das empresas que mais vendem computador no mundo, antecedido por Estados Unidos, China e Japão.

Das 13,7 milhões de máquinas vendidas, 55% são desktops e 45%, notebooks. O número representa um crescimento de 23,5% ante 2009.

Somente no último trimestre de 2010 foram vendidos 3,6 milhões de equipamentos. Deste total, 52,5% foram desktops e 47,5% notebooks.

“O quarto trimestre de 2010 mostrou um cenário diferente do que víamos no passado, quando eram vendidos mais computadores por conta do Natal”, declara Luciano Crippa, gerente de pesquisas da IDC.

No início de 2010, a IDC previa que o mercado chegaria à marca de 13,2 milhões de computadores, porém, devido à competição acirrada entre os fabricantes de PCs, o número foi 3,6% melhor.

Durante todo o ano, 65% dos computadores vendidos foram para usuários domésticos e 35% para o mercado corporativo, incluindo os segmentos de educação e governo.

Segundo o estudo da IDC, em 2010 a venda total de notebooks para usuários domésticos foi 30% maior do que a de desktops, comprovando uma tendência já apontada em estudos anteriores.