Com as vendas iniciadas nessa quinta-feira, 24, nos Estados Unidos, o tablet Xoom, da Motorola, já enfrenta um processo judicial.

O problema está no nome do gadget. A marca Xoom pertence à Xoom Corp, operadora de um site de transferência de dinheiro sediada em San Francisco. A empresa sustenta que oferece seu serviço on-line desde 2003 e que registrou o nome em 2004.

A ação corre em um tribunal federal de São Francisco.

Segundo a agência Bloomberg, a Motorola Mobility ainda não recebeu a queixa, e não pretende comentar o assunto até ser oficialmente notificada.

Do outro lado da disputa, a Xoom Corpo alega que a Motorola se apropriou do nome comercial e dos direitos de marca registrada Xoom “para confundir e desorientar os consumidores” e o fez sem autorização, deliberadamente e ilegalmente.

Leia a matéria completa da Bloomberg (em inglês) nos links relacionados abaixo.