A taiwanesa Foxconn, conhecida pela montagem de aparelhos da Apple como o iPone e o iPad, quer ingressar no mercado de computação na nuvem.

Segundo o site Digitimes, a empresa quer investir mais de US$ 63 milhões em cinco anos na construção de um centro em Taiwan que irá, eventualmente, empregar 3 mil engenheiros.

Os empregados se dedicarão ao desenvolvimento de programas para a própria Foxconn e cllientes.

Equipamentos de armazenamento de dados, centro de desenvolvimento focado em conteúdos digitais e estudos na área de segurança são algumas das atividades que serão realizadas nessa unidade da empresa.

Os trabalhos na área que receberá a nova unidade devem começar em dezembro desse ano.

Em maio desse ano, durante visita da presidente Dilma Rousseff à China, a empresa anunciou um investimento de US$ 12 bilhões no Brasil para a fabricação de equipamentos como o iPad.

Desde então, o projeto enfrenta problemas.

Técnicos do BNDES questionaram os percentuais de participação da Foxconn no aporte. Recentemente, Eike Batista anunciou sua entrada como sócio do empreendimento, o que aliviou a dependência do apoio do banco estatal de fomento.