Moove Win Tab chega ao mercado custando pouco

A brasileira Moove lança até o final de maio o tablet Win Tab Moove, vendido por R$ 799. O modelo aposta na “relação custo-benefício” para atrair o público.

“O mercado brasileiro agora finalmente tem acesso a um tablet de alta tecnologia comercializado a preço justo”, enfatiza Igor Elias, CEO e fundador da Moove, para quem o Moove será “um sucesso imediato de vendas”.

Munido do sistema operacional Android 3.0, o equipamento terá navegação na web, jogos, TV e filmes, música, jornais, fotos e aplicativos, além de recursos para criação e edição de planilhas. Com tela touch screen de 10,1 polegadas, o Win Tab Moove possui memória de 1GB (expansível para até 32GB) e as tecnologias 3G e WiFi para conexão.

A Moove também planeja lançar no mercado uma versão com tela de oito polegadas com as mesmas configurações. Não foi informada a data do lançamento desse segundo modelo de tablet, nem o seu preço.

R$ 900 a menos que um iPad
Os R$ 799 cobrados dos consumidores finais pela primeira versão poderão ser reduzidos em pacotes corporativos, diz a empresa. O que pode aumentar a diferença de custo do Moove para o tablet da Apple.

O iPad – desejo de consumo de 51% dos brasileiros segundo pesquisa realizada pela GfK no mês passado – custa hoje R$ 1.799 na versão mais barata com as configurações de conectividade similares (3G e Wi-Fi), porém 16GB de armazenamento não expansível.

O modelo Apple de 32GB custa R$ 2.099. Já o iPad mais barato à venda para os brasileiros sai por R$ 1.699, com 32GB e Wi-Fi, sem a possibilidade do 3G.

Preço baixo, mercado em alta
Segundo dados da consultoria IDC, o Brasil encerrou 2010 com 100 mil tablets comercializados. A expectativa é que o número de unidades vendidas em 2011 seja de 300 mil no país, onde além do iPad são comercializados modelos como o Samsung Galaxy TAB e o Motorola Xoom.

O primeiro tablet brasileiro é da mineira MXT Industrial. Além dela e da Moove, a Itautec deve produzir um até o final do ano.

Nenhum deles – MXT, Samsung, Motorola ou Apple – bate o preço da Moove.

Com a vinda de uma fábrica da Foxconn no Brasil, a expectativa é de que o iPad 2, produzido em território nacional, chegue em dezembro com preços mais acessíveis, já que 51% do preço do iPad comercializado no país, hoje, vem da carga tributária.

Moove quer R$ 100 milhões
Especializada no desenvolvimento de produtos e soluções em informática, automações e serviços, a Moove é uma empresa 100% brasileira que deverá atingir em 2011 um faturamento de R$ 100 milhões.

Fundada há dois anos, a empresa faz parte da IEH Holdings S.A., que centraliza as decisões financeiras e estratégicas de empresas como IGX outsourcing, Compax BPO e M2W.

Entre os clientes da Moove estão Livraria Saraiva, IBGE, governo do Distrito Federal, Banco do Brasil, Carrefour, Ponto Frio e os governos estaduais da Paraíba e do Piauí.