ZTE venderá tablet por menos de R$ 1.000 no Brasil

A chinesa ZTE Corporation anunciou a chegada chegada, na próxima semana, do seu primeiro tablet no mercado brasileiro “com preços acessíveis”.

A operadora TIM, no entanto, confirmou a venda no mercado nacional por R$ 996 à vista, ou 12 parcelas de R$ 83, com plano ilimitado de dados por R$ 49,80 ao mês.

Se confirmado o preço, o modelo quebra a barreira dos R$ 1 mil por um tablet, com subsídio da operadora, de uma marca conhecida no país. No varejo, o aparelho custará "em torno de R$ 1.499", segundo a assessoria de imprensa da ZTE.

“Com a entrada do tablet no mercado a ZTE pretende atingir a meta de venda de 150 mil unidades ainda este ano”, afirma Eliandro Ávila, presidente da ZTE Brasil.

Atualmente, são vendidos no Brasil o iPad (da Apple, por R$ 1.699, no menor preço), o Galaxy Tab (Samsung, R$ 1.099, com plano de R$ 199,90) e o Xoom (Motorola, R$ 1.899). Nessa semana, a Moove anunciou um tablet por R$ 799 (leia nas matérias relacionadas abaixo).

Mais um Android
Com sistema operacional Android 2.1, o tablet V9, da ZTE, terá acesso a internet, aplicativos de entretenimento e negócios, tela touchscreen TFT de sete polegadas e pesará 403 gramas. O V9 tem chamada de voz e acesso à internet por meio da rede 3G.

O dispositivo tem capacidade de armazenamento de 4 GB micro SD, expansível até 32 GB, 512 MB de memória RAM. O equipamento também possui câmera de 3 megapixels, Bluetooth e GPS. Para a venda no Brasil, a TIM customizou os equipamentos que irá comercializar para dar acesso aos aplicativos do Windows Live e aportais de serviços da operadora.

Segundo dados da IDC, foram vendidas 100 mil unidades de tablets no Brasil no ano passado. A estimativa é de chegar a 300 mil aparelhos comercializados no país neste ano.

Preço ainda acima do ideal?
Em reunião com o ministro Paulo Bernardo, das Comunicações, a presidente Dilma Rousseff declarou que queria tablets por R$ 400 ou R$ 500 no Brasil. Na opinião da presidente, esse seria o preço ideal.

Cerca de um mês depois da sugestão da presidente, Humberto Barbato, presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), disse que acredita que a indústria poderia colocar no mercado um portátil estilo iPad por um preço entre R$ 800 e R$ 1 mil.

O tablet brasileiro, fabricado pela MXT Industrial, de Minas Gerais, custa a partir de R$ 1,6 mil.